ECOPOL Saúde

Guiné-Bissau: crise política burocrática e a devastação florestal

Resumo

A Guiné-Bissau é uma nação situado na Costa Ocidental da África com uma superfície de 36.125 km². O país despõe de 2 milhões de hectares de floresta, constituindo assim um potencial ecológico rico e diversificado, o que permite acolhimento de vida das mais variadas espécies. Apesar dessa riqueza ecológico, digno de proteção e preservação, mas o que vem sendo observado, ultimamente na Guiné-Bissau, é a sua delapidação desenfreada pela atividade humana, com interesses econômicos obscuros. Atividade essa com grande potencialidade de afetar negativamente a vida da geração vindoura, além dos efeitos negativos que a população já está vivenciando, enfrentando. Nesse sentido, baseando no exposto e reportando o texto do Pedro Felipe Narciso intitulado: o golpe de Estado, a burocracia e a teoria marxista do Estado, o ensaio objetiva-se refletir sobre as cíclicas instabilidades política e/ou burocrática associadas a devastação florestal na Guiné-Bissau.
Compartilhe: